Esta eu não resisto…
25/10/2012 – ontém – “Pesca Tribal” – por volta das 23:00hs no Discovery Channel.
Então Jeremy Wade estava entre uma das mais antigas e isoladas comunidades pesqueiras do planeta para aprender novas técnicas de pesca…lá no meio do Pacífico Sul…lá no meio das Ilhas Salomão…mas para aprender as técnicas da tribo era preciso conquistar o respeito e passar por todas as etapas, este trecho trata-se de uma das etapas:
“Jeremy Wade então vai lá pegar mexilhões com as mulheres…tipo em um “mangue”, parecido por sinal com pegar caranguejo, situação que presencie quando morei em Maceió – você entra no mangue, afunda até os joelhos, enfia as mão e pega os bichos – neste caso conchas, nem te ataca! Chato, sujo, mas não precisa construir nada para tal atividade.
Começa a entrevista:
– Apenas as mulheres pegam os mexilhões?
– Sim, só as mulheres, os homens não fazem este trabalho, são muito preguiçosos!!!
– Mas eles comem os mexilhões?
– Sim! Mas não querem saber de pegá-los, nós pegamos, e eles comem também…são muito preguiçosos!
…Passada a comilança e adquirida a confiança, Jeremy Wade parte ao mar para pescar com os homens da tribo.
Primeiro eles constroem uma espécie de “rede-barreira” com cipós e caules das plantas nativas – gigante por sinal. Após 7.800 metros produzidos, eles cercam uma área grande onde a água bate acima da cintura, detalhe, um lugar “chapiscado” de tubarões cabeça-chata, que segundo a tribo, não os ataca porque eles são protegidos por tal espécie…e bóra entrar neste marzão!
Nesta área, larga ainda, os melhores pescadores, com habilidades XPTO, pegam alguns peixes maiores com lanças confeccionadas em madeira por eles mesmos, um grau de dificuldade que eu não me arriscaria. A barreira posteriormente então é reduzida à um círculo menor – como uma represa – e peixes médios e menores acabam presos neste trecho, onde aí sim homens e mulheres retiram com as mãos – detalhe legal “só o necessário para comer no dia!”
Em outros momentos, os “amigos” pescam com arco e flechas…claro feitos por eles, e outra técnica bizarra de pescar é com o auxílio de teias de aranhas venenosas (detalhe – roubar as teias das bichas!) também faz parte da cultura.
Preguiçosos???????
Amigas vocês são muito poderosas, cozinham, cuidam da tribo, de parir…mas preguiça masculina não rola não!
Moral da História: Assumo, nós mulheres temos uma tendência à reclamação!

 

 

Leave a Reply